Musica Pra Cocota Rebolar a Bundinha no Baile

Cover-All The Girls

No Rio de Janeiro, nos late 70’s, antes de estourar a onda Disco, a galera hypada era chamada de cocota. O visual  basico dos cocotas consistia em cabelos parafinados, camisa Hang Ten, calça boquinha e tenis Pampero, All Star ou Flexa. Tinha uns comédias que penduravam no pescoço uma ridicula pranchinha de acrílico e assim estavam prontos e adequadamente vestidos  pra ir nas domingueiras do Clube Campestre, dar trambique no ônibus  circular, comer sanduíche Angélico no Gordon ou pra se afogar na Praia do Diabo em dia de ressaca. Eram tempos fortemente ridiculos, que me esforço pra esquecer. Mas algumas músicas dessa época ficaram na memória pra sempre.

Clássico do Bachman Turner Overdrive, Hold Back the Water virou na hora Vou Dar Porrada e até hoje bomba nas pistas.

O impagável Bonney M forçava muito o envelope operacional nas suas performances.  Se liga que o cara é pré Disco. Eram tempos inocentes, imagina que clips como esse de Daddy Cool,  passavam impunemente  no Fantástico, no Som na Caixa do Monsieur Limá  e até entre os desenhos animados e ninguém achava que era um absurdo lascivo e impróprio pra molecadinha.

Hoje em dia ninguém mais lembra do Grand Funk Railroad, power banda dos anos 70 liderada por Mark Farmer. Mas no tempo das cocotas eles eram os caras. A capa do álbum All The Girls in the World Beware!!!, que ilustra o post, se tornou um ícone da época. The Locomotion talvez seja a canção mais famosa dos caras.

Ah, quase ia esquecendo, os cocotas se revoltavam quando eram chamados de cocotas. Abraço.