É Som de Preto, de Favelado…

Mas quando toca, ninguém fica parado. Positivo, é assim mesmo que rola. A Bagaceira, na humildade, abriu de soul e vai continuar no batidão da black music. Agradeço aos leitores que pintaram e deixaram comentários encorajadores, valeu demais a moral.

Bom, pra comprovar que o que faz a diferença não é nem a latitude e nem a longitude e sim a melanina, deixo na de vocês algumas pérolas negras catadas no iutubi durante essa trabalhosa tarde paulistana.

Para a molecada mais nova, que pensa que o mundo só começou depois que Coolio nasceu, separei a seminal Pastime Paradise, gema que Stevie Wonder incrustou na sua obra prima The Songs in The Key of Life, de 1973.

Da hollywoodiana CDD chegam dois caras do conceito, os MCs Cidinho e Doca, detonando o hoje clássico Rap das Armas, que bombou muito em 96.

Repare como a vibe que rola nos bohíos da periferia de Havana é a mesma dos barracos de qualquer favela brasileira. Em A Lo Cubano os Orishas misturam isso com santería, comunismo e Compay Segundo. Foi hit mundial em 2000.

Pop Staples foi um artista que fez sucesso mediano na América cantando blues, R&B, gospell e até canções de protesto nos anos 60. Aqui ele interpreta magistralmente Papa Legba, canção que David Byrne, do Talking Heads, fez para seu próprio longa-metragem de ficção, o subavaliado True Stories, de 1986.

Pra fechar com tudo a Bagaceira de hoje a tiração de onda braba do cafetão honorário Rick James, com seu megahit de 1981, Superfreak.

Por hoje é só, rapaziada. Amanhã eu acho que tem mais. Partiu.

Anúncios

5 Comentários

  1. Só queimando cartuchos! Essa do Stevie Wonder foi sensacional!

  2. istivionder rula!

  3. Muito bom! Um belo deleite!

  4. putzgrila !!! quaaaanto tempo nao ouvia e muito menos via esse rick james !!! (pena que nao eh video).
    superfreak o cara !!!!!!!

    Maneiro, maneiro.

  5. Ótima pedida Arthur! Pastime Paradise é classico. Obra prima de Wonder. Parabéns pelo blog. Com a sua permissão vou kibar alguns de seus posts, com os devidos creditos, é claro. Grande abraço do cruzeirense Douglas.


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s